Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O porquê?

por De Sousa, em 03.05.21

Por que é que escrevo? Eu escrevo quando o meu estado de espírito me permite fazê-lo. A condição vital para o processo da escrita é a motivação que pode ser impulsionada de várias formas. A mais comum é quando me sinto vivo e para me sentir vivo, preciso de ser produtivo. Outrora, " tempos mortos" era uma expressão que banalmente usava. Hoje, esta mesma expressão está diretamente ligada à minha linha de pensamento. Não ser produtivo são momentos "mortos" porque não me sinto vivo. Podemos hiperbolizar a pandemia e afirmar que passei 6 meses morto. Morto de espírito, morto de ambições, morto de motivação,morto na escrita. E agora volto mais forte que nunca, porque não tenho mais circustâncias para me sentir morto. 



 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ligações

por De Sousa, em 08.06.20

Ligações prisioneiras, sem explicação

Sem julgamento, uma queda vertical

Pode ser à família ou à nação

Tudo acaba por ter um ponto final.

 

Fugimos do sofrimento

Erramos, enleamo-nos ao que nos rodeia

Iludida em contos, fábulas, sereias

Infelizmente, amadurecemos com o tempo

 

 Caímos sem levantar voo, morta

Desamparados numa realidade dura, sofrimento

Procuramos sair juntos, ajuda

Mas somente depende da vontade, autoestima.

 

Mundos diferentes interligados.

Forças da natureza, esgotadas

Falta de causas abraçadas…

O fim tem os seus dias contados.   

Autoria e outros dados (tags, etc)

Independente

por De Sousa, em 04.06.20

 

Por mais batalhas que enfrento

Mais cicatrizes e dor aguento

Mas para o caminho ser persistente

O objetivo é corpo são e mente

 

Acordo todos os dias a pensar ser independente

O que não vejo e sinto

É que em nada sou diferente,

Se acordar e não ser independente.

 

Quero cada vez mais sentir

Que este sentimento prevaleça

A independência a rir

À espera que ela aconteça.

 

Uma lição retiro

Deste pequeno manuscrito

Que nada somos controladores

Vagueamos apenas nos bastidores.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fases

por De Sousa, em 28.05.20

Vivo a vida no limite

O tempo voa sem compaixão

Ele não me permite

Ficar sentado à espera de solução

 

Lutas e desânimos

Problemas por resolver

Busco na vida outro ânimo

Os enigmas hão de resposta ter

 

Continuo a procurar o sentido

Não tenho nada a perder

Já, no entanto, perdi muito

O que é que eu agora vou fazer?

 

Conselhos para a direção certa 

Não cá estás para me dar

Mergulho nesta dor discreta

Esta fase necessita de ultrapassar

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D