Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Afrodite

por De Sousa, em 19.05.20

Ficarei eternamente sozinho

Se contigo não ficar,

Na estrada à beira do moinho

As tardes íamos lá passar.

 

Uma admiração permanente

Que eu sinto aquando penso em ti

Falta de racionalidade, naturalmente

Chora, beija-me, ri.

 

Expresso o que não sinto

Sinto o que não acreditas

Calças sem um sinto

Não são calças proscritas.

 

Recorro-me ao mau presságio

Não estou preparado para o teu nível

Neste jogo sem estágio

Há claramente um grande desnível.

 

Descrições prolongadas infinitas

Todas as tuas qualidades descritas,

Mas por mais que tente elogiar-te,

Prometo eternamente amar-te.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D